06

1901

A RCA Victor, a Victrola, a Voz do Dono

 

1901:

Eldridge R. Johnsonfunda a The Victor Talking Machine Company, futura gravadora RCA Victor.

No início, seu principal negócio é a venda de gramofones, e de seu recente lançamento: a Victrola , um gramofone que reproduz os discos de Berliner, montado dentro de um móvel, com a corneta (“chifre”) embutida,  e um compartimento para guardar os discos.

Um dado curioso: todo aparelho de corneta embutida dentro de um móvel tem o sufixo ola na marca, o que resulta em Odeonola (Odeon) e, no caso da Victor, Victrola.

                                                                                                
                                                                                                
                                   
                  
                  

____________________________________________________________________

Uma pintura de um cão terrier ouvindo um gramofone é uma das mais bem idealizadas estratégias  de marketing do século XX. 

 A Voz do Dono, de Francisco Barraud, um íntor inglês que em 1899 recebeu de herança de recém falecio irmão, um gramofone com vários cilindros gravados, alguns com a própria voz do falecido. Junto com o aparelho vem um cãozinho terrier chamado "Nipper“.

O curioso é que todas as vezes que o pintor coloca um dos cilindros gravados com a voz do  falecido irmão, o pequeno Nipper reconhece a voz do dono e imediatamente fica junto ao fonógrafo de “ouvidos colados” na corneta por onde sai o som.

Barraud pinta uma gravura com esta imagem e a vende para a filial londrina da Gramophone  Company . A empresa passa a usar a imagem como sua marca registrada. 

Em 1901 os direitos de uso são transferidos para a Victor Talking Machine Company, sucessora da  Gramophone Co.  A partir desta data Nipper é presença constante em toda a propaganda dos discos Victor e, posteriormente, nos da RCA Victor.

A empresa passa até mesmo a recomendar em suas propagandas que não se compre nenhum produto da Victor sem o símbolo do cachorro, pois neste caso, não seria original.

                                   
                                                                     
                                    
                
                                                                             

06