94

1973.7

Novos Baianos 3o. LP

Hits Brasil  Pete Dunaway - I'll be fine (compacto)

Elizeth Cardoso - Naquela mesa / Eu bebo sim (compactos)

Black Sabbath plagiou Vanusa?

Vanusa - Manhãs de Setembro

 

Em 10 de Junho de 1973, 

Os Novos Baianos, vivendo todos juntos em um sítio em um sítio em Jacarepagua (RJ) gravam seu 3o. Álbum (LP), N ovos Baianos F.C. (Futebol Clube), cujo título refletia seu estilo de vida na época, dividindo-se entre a música e o futebol. O disco traz alguns dos maiores clássicos, seus e da história da música brasileira.

                                 
                 Ouça o LP completo no link abaixo         Novos Baianos F.C.          

___________________________________________________________________

Em 15 de Julho de 1973, 

Pete Dunaway, (Otávio Augusto Fernandes Cardoso), músico paulista, cantor, compositor, produtor e posteriormente diretor das gravadoras RGE e Som Livre,  é um integrante do gênero Hits Brasil segmento em que a partir de 1971, muitos cantores e grupos brasileiros passariam a gravar em inglês, com pseudônimos, a pedido de suas gravadoras, para lançamento principalmente nas trilhas sonoras das novelas. 

Na época as músicas internacionais faziam muito mais sucesso que as brasileiras nas rádios e Tvs do país, e as gravadoras tinham dificuldades em comprá-las.

fantasia em torno desses artistas era tão bem montada que, para evitar que fossem reconhecidos (até porque quase nenhum deles falava inglês),  os discos vinham com fotos falsas ou desfocadas, (veja exemplo), e eles pouco faziam shows ou se apresentavam em televisão

Nesse dia Pete grava um compacto com I'll be fine, seu 1o. grande sucesso, uma balada romântica que ao ser incluída na trilha sonora da novela A Rosa dos Ventos da TV Tupi, tornar-se-ia uma da mais executadas nos bailes e emissoras de radio do país durante quase toda a década de 70. 

O lado b do compacto, Believe me,  darling, também faria um enorme sucesso.. 

Tavinho, como sempre foi conhecido pelos amigos (como Rita Lee), hoje é pastor de uma igreja pentecostal e trabalha com publicidade.

                             
             Ouça nos links abaixo
I'll be fine
Believe me darling                               

___________________________________________________________________

Em 27 de Julho de 1973,

Elizeth Cardoso grava um compacto com Naquela mesa, um  dos maiores clássicos, seus e da história da música brasileira

O disco foi gravado com a participação de Sérgio Bittencourt, o compositor da música, que a fizera em homenagem a seu pai, Jacob do Bandolim, no dia da morte dele, quatro anos antes, em 1969.

O sucesso foi tão grande que a tornaria uma das músicas executadas nas rádios de todo o país (97o. lugar das paradas), e sua beleza despertaria o interesse do cantor Nelson Gonçalves, que a regravaria no final do ano, lançando-a em um compacto no início de 1974, com igual, ou ainda maior, êxito

                                         
                                                           Ouça no link abaixo
                     
 Naquela mesa
                                     
                                        Ouça no link abaixo
                         
Naquela mesa

Quase na mesma época, Elizeth Cardoso gravaria um outro compacto, com um sucesso ainda maior,  Eu bebo sim, 19o. lugar nas paradas de sucesso de todo o Brasil,.

Apesar de sua letra poilêmica, que fazia apologia ao uso da bebida, a canção se tornaria um grande clássico da música brasileira, com inúmeras regravações até os dias de hoje, como, por exemplo, a versão feita por  Bebeto e Seu Jorge.

                                  
                                        Ouça no link abaixo
                         
Eu bebo sim 
                                             
                                                        Ouça no link abaixo
                         
Eu bebo sim

____________________________________________________________________

Em 30 de Julho de 1973, 

Vanusa entra nos estúdios da gravadora Continental para a gravação de  What to do, canção que seria a última do lado A de seu 4o. LP, única em inglês do disco que trás seu grande sucesso Manhãs de setembro e que seria lançado justamente em...setembro.

A música, embora muito bem feita (por Papi e Alf Soares) e cantada de maneira muito especial por Vanusa, não fez sucesso algum na época, permanecendo por décadas em total esquecimento.

Porém, em 2013, portanto 40 anos após seu lançamento, começaram a surgir rumores na imprensa internacional de que um dos maiores clássicos da história do rock mundial, Sabbath Bloody Sabath, do Black Sabbath, seria um plágio da até então desconhecida música de Vanusa.

Em abril de 2016 a polêmica acendeu-se ainda mais com  a entrevista com a cantora feita pelo site Plus 55 (criado por jornalistas brasileiros para divulgar notícias do Brasil para o público estrangeiro), onde ela diz que conheceu a música do Black Sabbath há apenas 2 anos e, apesar da enorme semelhança entre as músicas, não pretende processar o grupo.

Se há tantas semelhanças, seria mais lógico imaginar o contrário, que Vanusa plagiara o grupo, já então famoso em todo o mundo enquanto o nome de Vanusa nunca ultrapassou as fronteiras brasileiras, ou no máximo da América Latina, não é mesmo?

Seria, se não fosse um pequeno detalhe:  Sabbath Bloody Sabbath  só seria gravada em setembro e seu disco, lançado em dezembro. Portanto, quase 6 meses depois da gravação de Vanusa e 3 meses depois do lançamento do disco desta.

Para aumentar ainda mais a polêmica, Tony Iommi, guitarrista do Sabbath e compositor de seu grande clássico, ao ser questionado sobre como foi o processo de sua composição, admitiu que, por conta do abuso de drogas, estava com um grande bloqueio criativo às vésperas da gravação do álbum, pedindo, então, a assessores que lhe trouxessem discos lançados em várias partes do mundo, para ajudar em sua inspiração. Ele afirma não lembrar se o disco de Vanusa, então recém lançado, pode ter sido um desses.

Fica a pergunta: Será???? Ouça abaixo, compare e tire suas próprias conclusões.

                                         
                      Ouça no link abaixo                                                 What to do
                                     
                                                    Ouça no link abaixo
                   Sabbath bloody sabbath
                                     
                      Ouça no link abaixo                                            Manhãs de Setembro

94