112

1975.5

Benito Di Paula 6o. LP

Conjunto Nosso Samba - O ouro e a madeira

Casa das Máquinas 2o. LP - Lar de Maravilhas

 

Em 19 de Março de 1975,

Benito Di Paula, recém retornara de Cannes (França), onde pela 2o. ano seguido se apresentara em um dos mais importantes festivais de música da Europa, o Midem, entre 18 e 24 de janeiro.

Nesse dia ele entra nos Estúdios Reunidos para gravar seu 6o. LP, homônimo, para a gravadora Copacabana.

O disco trás alguns dos maiores sucessos de Benito e da história do samba dos anos 70, como Não precisa me perdoar, Sanfona branca, Bandeira do samba, Como dizia o mestre e Vai ficar na saudade.

A crítica, como sempre, desde que Benito começou  fazer sucesso (em 1973), caiu de pau, mas o público adorou, comprando mais de 250 mil cópias em todo o país.

            Ouça o LP completo no link abaixo                                         Benito Di Paula

____________________________________________________________________

Em 20 de Março de 1975, 

Conjunto Nosso Samba, grupo carioca formado no final dos anos 60, lança um compacto com   um dos maiores sucessos (41. lugar das paradas) das rádios e TVs em todo o Brasil, O ouro e a madeira.

                Ouça no link abaixo                                O ouro e a madeira

____________________________________________________________________

Lee e Tutti-Frutti 2o. LP - Fruto Proibido
 
 
 
Em 25 de Março de 1975, 
 
Casa das Máquinas, com uma nova formação, após a saída de Pique (teclados) e a entrada em seu lugar de Mario Testoni Jr., que trouxe consigo Marinho Thomaz (irmão de Netinho, fundador e baterista oficial), para a 2a. bateria (a banda é  pioneira no Brasil em tocar com 2 bateristas), o grupo inicia (no Estúdio Vice Versa, de São Paulo) as gravações de seu 2o. LP, Lar de Maravilhas.
 
Muito mais voltado para o rock progressivo, trazendo o mega hit Vou morar no ar (sucesso nas rádios e TVs de todo o Brasil e um dos maiores clássicos do rock brasileiro dos anos 70) o LP, lançado em setembro de 1975 pela Som Livre (Rede Globo) é considerado por muitos (inclusive no exterior) como um dos melhores álbuns de rock progressivo brasileiro de todos os tempos. O próprio grupo a partir daí é eleito como uma das maiores expressões deste gênero no Brasil.
 
                                                                                                                                              Ouça o LP completo no link abaixo                                Lar de Maravilhas

Em 25 de Março de 1975, 

Casa das Máquinas, com uma nova formação, após a saída de Pique (teclados) e a entrada em seu lugar de Mario Testoni Jr., que trouxe consigo Marinho Thomaz (irmão de Netinho, fundador e baterista oficial), para a 2a. bateria (a banda é  pioneira no Brasil em tocar com 2 bateristas), o grupo inicia (no Estúdio Vice Versa, de São Paulo) as gravações de seu 2o. LPLar de Maravilhas.

Muito mais voltado para o rock progressivo, trazendo o mega hit Vou morar no ar (sucesso nas rádios e TVs de todo o Brasil e um dos maiores clássicos do rock brasileiro dos anos 70) o LP, lançado em setembro de 1975 pela Som Livre (Rede Globo) é considerado por muitos (inclusive no exterior) como um dos melhores álbuns de rock progressivo brasileiro de todos os tempos. O próprio grupo a partir daí é eleito como uma das maiores expressões deste gênero no Brasil.

                             
            
          
                   
                                   
                           Ouça o LP completo no link abaixo                                Lar de Maravilhas

112