109

1975.2

Milton Nascimento 9o. LP - Minas

Gerson Conrad 1o. LP

Caetano Veloso 6o.e 7o. LP - Jóia e Qualquer coisa

Fafá de Belém 1os. discos - Filho da Bahia-Emoriô

 

Em 05 de Fevereiro de 1975,

Milton Nascimento, recém retornara dos Estados Unidos, onde no final de 1974 gravara com Wayne Shorter o álbum Native Dancer.

Nesse dia Milton entra nos estúdios da Odeon carioca para iniciar as gravações de seu 9o. LPMinas.

O álbum, responsável pelo início do sucesso comercial de Milton em todo o Brasil, trás alguns dos maiores clássicos seus e da história da música brasileira nos anos 70 e em todos os tempos, como Fé Cega, Faca Amolada, Saudades dos aviões da Panair, Ponta de areia e Paula e Bebeto (que se consagraria nacionalmente em 1978, na voz de Gal Costa em seu LP Água viva).

                                     
                         

 


                                            Ouça o LP completo no link ao lado  Minas

____________________________________________________________________

Em 08 de Fevereiro de 1975, 

Gerson Conrad, cantor e compositor paulistano, ex-membro do Secos & Molhados, grupo do qual se separara logo após o lançamento do 2o. LP, em agosto de 1974, entra nos estúdios da Som Livre (Rede Globo) para, em dueto com Zezé Motta, iniciar as gravações de seu 1o. LP solo, Gerson Conrad & Zezé Motta.

Muito mal divulgado e distribuído pela gravadora, que o lançaria apenas em dezembro de 1975, o álbum seria um enorme fracasso de vendas.

                             
                 
                               
     Ouça o LP completo no link abaixo               Gerson Conrad & Zezé Motta
                          

___________________________________________________________________

Em 01 de Março de 1975, 

Caetano Veloso inicia as gravações de seus 6º. e 7º. LPs, ao mesmo tempo:

Jóia e Qualquer coisadiscos tão clássicos para a década de 70 e para toda a história da MPB, a ponto de serem indicados, ambos, pela edição brasileira da revista Rolling Stone, como o número 84 entre os 100 Discos Brasileiros Mais Importantes de Todos os Tempos.

Os discos seriam lançados pela Phillips, também simultaneamente, em junho.

Depois de mais de 2 anos sem gravar um LP individual, Caetano tinha uma grande quantidade de material composto, pondo no mercado logo dois discos de uma só vez: Jóia e Qualquer coisa.

A capa do disco Jóia trouxe alguns problemas com a censura.  

Segundo o póprio Caetano:
Fizemos a foto do disco - eu, Dedé e Moreno - eu e Moreno nus e Dedé usando uma saia de pano cru. Usei a fotografia e pintei em cima com lápis de cor. Pedi ao artista da gravadora para desenhar um pássaro, a ser colocado em cima do meu sexo, para não ficar com a genitália exposta. O resultado ficou suave e familiar, mas fizeram um escarcéu danado, recolheram o disco das lojas e até ameaçaram tirar o Moreno da nossa guarda. Tive que dar explicações à Polícia Federal, juntamente com o André Midani, que dirigia a gravadora. Disse aos censores que a idéia de capa era minha, que ela não tinha nada de ofensivo, não aparecia órgão sexual nenhum. A capa foi recolhida e tivemos que fazer outra, somente branca e com os pássaros espalhados por ela., juntamente com minha assinatura.

Sobre os 2 discos Caetano fala: 

Ia ser um álbum duplo, porque eu tinha muito material. Aí resolvi fazer dois discos, cada um com um título.  

Escolhi esses dois nomes exatamente pelo contraste entre eles, a diferença entre o que é jóia e o que é qualquer coisa. Evitei fazer um disco duplo, que acho um pouco chato. Embora reconheça que alguns artistas arrebentaram no disco duplo.                

O Jóia era a minha relação com o trabalho limpo, pequenas peças bem acabadas, com a liberdade de Araçá Azul. Não tem nem bateria no Jóia, um instrumento do qual eu não gostava. Cada faixa era uma jóia. Qualquer coisa era o vale tudo, bateria, confusão. O manifesto do Jóia e o manifesto do Qualquer Coisa, lidos juntos, tem um batimento engraçado. O Jóia foi o único que reouvi em CD. Soa tão bonito... Adoro o silêncio do CD. Gosto de Na Asa do Vento e em Minha Mulher é maravilhoso o relaxamento meu e de Gil ao violão, que não encontro em outra faixa de Jóia. Qualquer Coisa é que era relaxado. Gosto da faixa Qualquer Coisa, mas na gravação a canção ficou presa. O Roberto Carlos reclamou que eu não tinha dado pra ele Qualquer Coisa. Devia ter dado. Ia cantar tão lindo, tão profissional. É curioso. A letra mais abstrata do Brasil, cheia de referências, um título de filme de Rogério Sganzerla, todo mundo cantou. Qualquer Coisa vendeu muito mais que Jóia. Uma coisa assim de 60.000 contra 30.000.

                                  
                      
                                   

                            Ouça o LP completo no link abaixo                                   Jóia
                             
     Ouça o LP completo no link abaixo                         Qualquer coisa
icia as gravações de seus 6º. e 7º. LPs, ao mesmo tempo, 
                                     “Jóia” e “Qualquer coisa”.
discos tão clássicos para a década de 70 e para toda a história da MPB, a ponto de serem indicados, ambos, pela edição brasileira da revista Rolling Stone, como o número 84 entre os 100 Discos Brasileiros Mais Importantes de Todos os Tempos.
Os discos seriam lançados pela Phillips também simultaneamente, em junho.

____________________________________________________________________

Em 02 de Março de 1975, 

Fafá de Belém, então com 19 anos (faria 20 em agosto), faz sua 1a. gravação, Filho da Bahia.

A música, que seria também seu 1o. sucesso, projetando-a nacionalmente através de um clipe para o programa Fantástico (Rede Globo), foi gravada com exclusividade para a trilha sonora da novela Gabriela, um dos maiores clássicos da teledramarturgia brasileira, que estrearia no mês seguinte, em 14 de abril.

Por conta dessa explosão nacional, pouco depois, em 20 de setembro do mesmo ano, Fafá gravaria um compacto com, do lado A, Naturalmente (Caetano Veloso e João Donato), e, do lado B,  Emoriô (Gilberto Gil e João Donato), que também ficaria entre os 1os lugares das paradas em todo o país.

                                 
                             
                               
                       Ouça no link abaixo                                                             Filho da Bahia
                               
                   Ouça no link abaixo                                                     Emoriô
                                             
                  Ouça no link abaixo                                        Naturalmente
                               
                               Ouça o LP completo no link abaixo                                Gabriela


  109